Remarketing do Facebook
Efeitos da Tecnologia no Cérebro

O mundo está vivendo uma invasão tecnológica

Cada vez mais acessível através de smartphones, tablets, computadores e gadgets, estamos vivendo em uma sociedade que é quase toda dependentes desse tipo de material. Repare quando a energia for interrompida em seu trabalho e que provavelmente boa parte dos seus colegas de trabalho nem saberão o que fazer, já que tudo hoje depende de um computador para trabalhar.

Alterações em nosso cérebro

Toda essa tecnologia tem causado alterações em nossos cérebros e uma pesquisa encomendada pela Microsoft mostrou que a nossa capacidade de foco é de apenas 8 segundos para as pessoas imersas no mundo tecnológico. Isso representa quatro segundo a menos que a média de foco de um peixinho de aquário.

Segundo alguns especialistas indicam que há uma diminuição de neurônios na área do hipocampo, região em nosso cérebro relacionado à memória. Isso pode aumentar entre 13 e 17 vezes as chances de demência ou Mal de Alzheimer na terceira idade.

A pesquisa também mostrou que nosso cérebro está se habituando a toda essa mudança de tecnologia. Estamos ficando mais seletivos em meio a tamanho bombardeio de informação e estamos prestando a atenção naquilo que nos interessa - as vezes, negligenciando até aquilo que deveria ser importante estar atento, o que pode causar um efeito colateral perigoso, já que podemos nos condicionar a fazer apenas do que dá prazer, deixando de lado algumas obrigações.

Além da falta de concentração, alguns especialistas relacionam à essa invasão tecnológica a uma epidemia de disturbios emocionais e síndromes de ansiedade, sendo que no Brasil já chegou a 12% da população o número de pessoas que possuem disturbios de ansiedade patológicos, aqueles que precisam ser tratados com medicamento.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que a tecnologia seja usado por lazer apenas por duas horas por dia e variando os equipamentos. Os especialistas indicam que deve haver um equilíbrio entre as experiências reais e as virtuais, além de que atividades físicas são muito recomendadas para que nossa capacidade de foco não seja cada vez menor.

Assista o vídeo abaixo e confira a matéria na integra.

Publicado em 07.07.2015